domingo, 4 de março de 2012

O que sinto agora é uma mistura irônica daquela vontade de me isolar do mundo, com aquela carência das pessoas que me fazem bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário