sábado, 9 de março de 2013

Um futuro próximo.

Eles se conheceram em um dia normal. Ok nem tão normal assim. Não foi amor a primeira vista, nem a segunda, e nem na terceira. Pelo menos da parte dela. Eram um casal óbvio,  ou não.. mas impossível pela aparente diferença de mundos. Ela tinha medo de se apaixonar de novo. e ele talvez tivesse medo de dar certo. Apaixonaram-se mesmo assim. Começaram como bons amigos, confidentes,  e de repente, já sentiam saudades um do outro. Na visão dela ele era do tipo "não se prender a ninguém", e todo mundo que ela conhecia e que conhecia ele, achava ele foda, afinal lindos olhos ele tinha. Ela nunca teve a intenção de se aproximar dele, todo mundo gostava dele e ela procurava se afastar  dessa popularidade demasiada. Simplesmente não gostava de ''garotos'' fodinha cuja a aparência era melhor que qualquer outra coisa. sim, ele se achava o tal, e antes de conhece-la já falava dela como íntimos. As amigas dela diziam pra sair fora, que não viam futuro naquele relacionamento baseado em estruturas irreais. Os amigos dele avisavam que ela estava brincando com ele, que era um passatempo instantâneo. Aconteceu o primeiro beijo, intenso, inesquecível e um pouco desajeitado pra ser bem especifica. Ele estava tão nervoso que não conseguia pensar em mais nada, e ela estava tão ansiosa que não se despusera a esperar a iniciativa dele, talvez seja esse o motivo de um beijo tão inexplicável, foi tipo um ''será que ele vem ou eu vou?''. O tempo ia passando e eles conversavam, e como conversavam. Sobre seus gostos, amores, dores e o futuro. Sobre tudo. Ela lhe dizia que já não sentia mais isso havia tempo, e ele correspondia. Mas ele era inconstante, e o que sentia ontem já não sentirá amanhã. E ela tinha medo de largar seu mundo seguro, confortável e real para ingressar naquilo que poderia ser, mas ainda não era. Ela gostava dele, e queria aproveitar aquele sentimento até ele vir e lhe dizer: estou indo embora. Como os anteriores que já aviam lhe machucado.  Ele esperava que ela chegasse na sua frente e falasse: Eu escolhi você. Os dois muito iguais, com sentimentos iguais, um mundo em sua frente. Ele não tomou atitude, ela desistiu.. Ele se arrependeu tentou consertar, ela negou. Ele pela primeira vez chorou por uma mulher. Ela seguiu seu próprio caminho, mas o amor foi mais forte, eles se reencontraram e talvez hoje vivam um amor inexplicável com dificuldades. Mas um amor verdadeiro que as vezes eles tentam esconder mas só não vê quem não quer.

Baseado em fatos reais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário