segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Quem Sabe um dia!

Muitas vezes acontecem coisas que não sabemos explicar.
Pessoas vem, pessoas vão!
Perder nunca foi algo fácil pra mim, admito que não sei lidar com perdas. Ás vezes, eu até tento acreditar que isso é necessário, que pessoas vão para que outras possam vir, e que sempre vamos dar valor depois que ás perdemos. A saudade machuca, cria-se um buraco, um vazio no peito. As lembranças são como uma faca pontuda que nos fere mais ainda.
Queria que o tempo voltasse, que tudo mudasse, vocês estivessem aqui, talvez um abraço apertado, e com certeza uma lágrima fugiria dos meus olhos.
Acredito que eu tenha dado valor a ''você'', porque sei que do fundo do meu coração eu te amei com todas as minhas forças, te protegi quando necessário e nunca quis por nenhum segundo qualquer, me afastar de você!
Você se foi com o tempo que não volta mais e, deixou uma enorme saudade, talvez eu precise explicar porque te deixei partir, ou você me convença que foi melhor se afastar, ou até mesmo eu acabe confessando que algumas coisas me sufocavam e eu tive que dar um tempo pra nós.
Te pedir para voltar pode soar meio irônico nesse momento, mas não tanto quanto para o meu coração...
Doeu, dói. Mas quem sabe um dia....

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Ás vezes, parece que as coisas vão melhorar, talvez eu devesse ter apenas um pouco mais de paciência mesmo que isso não seja possível. 
Quem sabe um esforcinho também ajudasse ~;

sábado, 7 de setembro de 2013

=3

Ser sozinha é bom, a gente pensa em tudo que poderíamos ter vivido, e no tempo que já perdemos com as pessoas.
Sabe, eu não aguento mais chorar, não sei onde foi que eu errei, meu travesseiro não aguenta mais ficar molhado todas as noites.
Antes morrer do que viver na expectativa de uma coisa que nunca vai acontecer!
Até quando essa vida Deus?