quarta-feira, 16 de outubro de 2013

E a vida Continua...

Sempre achei que estivesse fazendo as coisas certas, muitas vezes, mesmo quando agia de forma totalmente errada ou fora do comum.
Minha mãe sempre teve medo que eu saísse da reta, e sinceramente eu também sentia esse medo.
Cresci acreditando que eu deveria ser um exemplo, queria que meus pais sentissem orgulho de mim. Queria ver a felicidade fazer os seus olhos brilharem e meu nome formar aquele sorriso amarelo em seus rostos.
Acreditava que não deveria ter muitos namoradinhos e nem usar roupas inadequadas para minha idade para não ficar mal falada por aí.
Minha mãe sempre insistia em dizer que não é só porque alguém faz algo que deveriamos fazer também, confesso que ela me assustava. Eu tinha certeza que eu não iria estudar muito, ter poucos amigos pelo fato de ser tímida, mas que no fim ia achar um carinha, meus pais iam provar e tudo ia continuar bem! Me enganei!
Eu até achei o dito carinha, mas a aprovação não veio, foi ai que eu dei uma desviada da minha reta, do meu futuro. Fiz coisas que jamais gostaria de presenciar alguém fazendo ou passando por isso. Mas não me arrependo de nada, nem se quer das noites inteiras acordada, das chineladas na cara, dos vergões nas pernas, de dormir na escada da porta, do conselho tutelar e nem de ter amado o caro, afinal, sempre crescemos com nossos erros.
Pensei que não seria tão difícil viver o ''futuro'', crescer, ser adulta!
Chega uma hora em que as decisões precisam ser tomadas, aí você percebe que não está madura e nem preparada o suficiente pra isso, se sente simplesmente perdida. Afinal, para mim escolher um curso superior é tão difícil quanto tentar emagrecer e não conseguir parar de comer haha'
Pensava que o ciclo da minha vida seria estudar, me formar no ensino médio, trabalhar, passar no vestibular, fazer faculdade, achar um namoradinho, noivar, ter uma casa, me formar e finalmente ter os meus 3 filhos lindos... Letícia, Juão Vitor e o 3º eu deixaria o nome a critério do papai kkk
Mas infelizmente tudo mudou, não fui madura o suficiente para me manter na risca, até o nome dos meus filhos já roubaram, mas acredite ainda colocarei uma linda Letícia no mundo!
Hoje eu só quero que Deus continue me iluminando, afinal, eu ainda estou aqui e creio na frase que diz que no fim tudo dará certo, se ainda não deu é porque não chegou ao fim.
Só tenho que agradecer muito, pois apesar dos acontecimentos por um antigo love, ainda tenho os meus pais aqui comigo e claro um namorado que é o cara mais chato e querido desse mundo pra mim *-* Eu amo Vocês <3 p="">

terça-feira, 1 de outubro de 2013

T h a í s.

Hoje eu me perguntei, será que um dia vou ter uma vida normal?
Mas depois de um tempo eu comecei a pensar se é realmente isso que eu quero, afinal, a palavra normal nunca combinou comigo.
Daí eu me dei conta, que o que eu realmente quero é uma vida louca, sem limites, com muita liberdade, infinitos sorrisos e momentos inesquecíveis.
Quero amigos, festas, beijar na boca, cair no chão, rolar na grama, furar uma onda, mergulhar, pular de um penhasco, voar entre as nuvens, quero um banho de chuva, um sorvete, uma banheira com espumas, quero tatuagens, sexo, roer unha, pintar o cabelo, paredes coloridas, espelhos gigantes, enfim, eu quero ser uma Thaís que grita todos os dias por uma vida melhor, uma Thaís que vive dentro de mim, mas que infelizmente está esperando alguém libertá-la.
Vem ser feliz comigo, liberta essa Thaís só pra você!