Quando eu menos esperava, tive que me conformar com o fato de te ver indo embora.
Nessa vida tem as coisas que a gente quer viver e as que a gente precisa. Tem que aceitar.
É ruim de te ver de longe e não poder mais sentir o seu cheiro.
Também é muito complicado pra mim fazer algumas coisas que a gente fazia juntos. Ainda não superei e não adianta fingir o contrário. Pelo menos comecei a entender que eu só ia começar a viver melhor com a sua ausência, no momento que eu me permitisse ser alguém melhor, no momento que eu lembrasse que eu dei melhor, no momento que eu aceitasse que durante o nosso tempo você foi o melhor pra mim. A gente não pode fugir de nós mesmos. Mas ouvi muita coisa de algumas pessoas. Ouvi conselhos de como passar por essa sem sofrer demais, dicas de como esquecer algo rapidamente, e etc. Não fiz nada do que me indicaram, porque percebi que isso não ia me trazer os sorrisos que me fazem melhor.É difícil lidar com a saudade.Não é tarefa fácil manter o equilíbrio quando o que a gente vê ao redor são centenas de casais felizes com motivos para celebrar. E aí a gente tem que voltar para casa com os fones e os refrões de sempre. Sem ninguém pra conversar. Só sabe o valor da dor aquele que se permitem senti-la.Pois fugir dos maus momentos não vai fazer com que os bons cheguem mais rápido.Eu sei de tudo isso, só estou dizendo que não é fácil. A gente começa a se perguntar um monte de coisa, né? É normal a gente começar a falar que ninguém presta, que a vida não é justa e que não nascemos para a felicidade mesmo. Isso são só tentativas de defesa; tentativas de amenizar os efeitos da dor procurando em outro motivo a resposta pelos nossos dias “mais ou menos”. Só que o problema vai além de uma fase ruim. Pior do que não ter alguém para fazer feliz é não sermos felizes com nós mesmos. Eu sei disso também. Só que é complicado ver o sol quando a gente está no fundo do poço. E cada um tem o seu próprio poço, com a sua própria profundidade. Não cabe espaço para julgamentos. A luta é contra a saudade. A saudade é uma lombada que existe na estrada da vida. Parece que tem horas que essa merda de saudade não vai me deixar viver nunca mais. Se eu te visse de novo talvez eu nem ia conseguir falar nada, porque ultimamente tenho me afogado em tudo que eu teria pra te contar. É fácil dizer que as coisas não andam bem, difícil mesmo é reconhecer que já foram piores. Já tive dias que pensei que não resistiria até a noite. Acho que eu gostaria de te ver de novo só pra saber se continua a mesma pessoa. Só que hoje eu não posso fazer nada. Talvez fui eu que quis assim. Lembro da gente conversando sobre o futuro. Eu fiquei por aqui com os nossos sonhos e a nossa vontade de fazer alguma coisa pra esse mundo ser melhor...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

x3'

Saudades.