segunda-feira, 13 de julho de 2015

Cidades de Papel

A verdade é que vivemos em uma cidade de papel, com pessoas de papel.
Casas grandes com pessoas pequenas. Pessoas vazias. Confesse que você gostaria de ser como Margô, daria sua vida para ter a vida de Margô! Mas você nunca será como Margô, nunca terá a mesma coragem, e nem mesmo se sente seguro para isso. Cansei de ser alguém de papel, não sou frágil tal qual, sou muito mais que isso, claro que não sou como Margô, mas como mencionei anteriormente, eu faria qualquer coisa para ser como ela. Gostaria de ter amigos, não os amigos de Margô, mas, to cansada de me sentir sozinha, cansada de todo esse silêncio, esse vazio! Queria que por um segundo, tudo se transformasse e um sorriso surgisse em meu rosto, um sorriso sincero, puro e gostoso. Ta faltando amor e sobrando saudades por aqui. Há muita lembrança e pouca novas histórias. A verdade é que eu nunca serei Margô, pois está muito longe da minha realidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário