segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Luiza

Sem perceber, ela foi descartando todos os possíveis amores de sua vida. Mal sabia ela que os grandes amores, nem sempre, surgem como grandes amores. Ela sempre achou que a vida fosse mais. A toda a hora encontrava defeitos em todos que, gentilmente, tocavam em sua porta. Carlos, era tudo o que uma mulher procurava, mas aqueles dentes tortos, ela, Luiza, não merecia. Frederico tinha um beijo doce e sorria sem expectativas, mas ela ficava agoniada com a maneira que ele mexia as mãos enquanto falava. Marcelo tocava violão, cantava e cozinhava como poucos, mas se vestia tão mal, tão mal, que ela ficava com vergonha de sair à rua com ele. Nelson, era atencioso e a mimava como ninguém, mas, não sei, ele me sufoca um pouco, dizia Luiza.
De defeito em defeito, de “eu gosto dele, mas sei lá” em “ele é demais, mas…”, ela foi deixando os amores passarem. Luiza sempre achou que encontraria algo que, infelizmente, não existia. Queria alguém com todas as qualidades dos amores passados e mais algumas que, volta e meia, decidia de súbito. Ela gostaria de alguém que soubesse amar intensamente, mas que também não fosse um grude por inteiro. Alguém que tivesse uma beleza exótica, mas não fosse refém das loucuras da moda. Ela adoraria estar ao lado de alguém engraçado e divertido, mas que, obviamente, não fosse pedante ou insistente. Alguém que soubesse diferenciar artistas contemporâneos de expressionistas, mas que tivesse leveza ao conversar sobre as coisas simples da vida. Ela queria alguém que não fosse de todo ciúmes, mas que, em breves detalhes, demonstrasse proteção. Ela gostaria de alguém que, como ela, gostasse de comer coisas naturais, mas que, quando ela quisesse, também se esbaldasse num pote de sorvete. Luiza queria um meio termo de perfeição, tinha pré-requisitos mesquinhos demais para a grandeza de um simples amor. Luiza achava que era livre, que tinha gostos simples e que merecia um amor assim, mas, talvez, ela só fosse mimada com as suas vontades.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Hoje eu me perguntei, será que um dia vou ter uma vida normal?
Mas depois de um tempo eu comecei a pensar se é realmente isso que eu quero, afinal, a palavra normal nunca combinou comigo.
Daí eu me dei conta, que o que eu realmente quero é uma vida louca, sem limites, com muita liberdade, infinitos sorrisos e momentos inesquecíveis.
Quero amigos, festas, beijar na boca, cair no chão, rolar na grama, furar uma onda, mergulhar, pular de um penhasco, voar entre as nuvens, quero um banho de chuva, um sorvete, uma banheira com espumas, quero tatuagens, sexo, roer unha, pintar o cabelo, paredes coloridas, espelhos gigantes, enfim, eu quero ser uma Thaís que grita todos os dias por uma vida melhor, uma Thaís que vive dentro de mim, mas que infelizmente está esperando alguém libertá-la.
Vem ser feliz comigo, liberta essa Thaís só pra você!

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Conflitos.

Faz frio lá fora. Aqui dentro ta escuro e o barulho do silêncio domina os cômodos dessa casa. A noite caiu, mas as estrelas permanecem escondidas. As nuvens estão rosa, vai chover.
A tv está ligada para quebrar o gelo. Desliguei a tv e comecei a ouvir o barulho do meu coração batendo, bate forte querendo me manter viva. Os minutos passam e tudo continua no mesmo lugar, inclusive eu. Eu olho para a porta e não tem ninguém. Sim, estou imaginando alguém, mas nada acontece.
O celular vibra, mas nada me interessa. O silêncio volta a dominar o espaço. Estou confusa, faz frio ainda. Minha respiração faz um barulho estranho em meio a tanto silêncio. Cadê você?
A solidão nunca foi meu forte, mas ficar sozinha sempre foi divertido. É meio complexo e talvez nunca precisou fazer muito sentido. Sentido?
Talvez eu esteja sentido falta. Escutar, encostar, beijar.
Nossa que falta faz um beijo na boca. Aqui dentro está tão escuro que vejo bolinhas brancas na parede. A cama faz barulho e eu lembro de nós dois nela.
Tic tac tic tac....
[...] outra noite que se vai, e eu não tô correndo atrás. [...]
Boca gelada, corpo quente.
Meus olhos estão fechados mas as lágrimas insistem em fugir deles.
E então ela se cansou da solidão e entrou em um sono profundo,  um sono que acalma a alma, e assim, ela fica linda como um anjo, sua boca parece até que sorri.
Mas o sorriso esconde tanta coisa que é melhor nem passar para o papel.


Uma vida que se leva..

Então ela ganhou liberdade.
Uma liberdade forçada, e o que ela fez foi fugir, fugir do lugar em que costumava ficar deitada e sem reação alguma.
As palavras estavam todas acumuladas e na verdade ainda continuam, pois ela não consegue mais confiar em ninguém para se abrir.
Foi em um sábado a tarde onde ela quis se encontram em um fundo de uma garrafa de cerveja; Como de costume colocou o seu canudinho e lá foi ela..
Foram uma, duas, três, quatro.. e a angustia foi aumentando.
Tomada conta pelo álcool que foi dominando seu corpo, sua boca gritava fumaça com essência de menta refrescante.
A dor no seu peito não sumia, nem um amigo conseguia consola-la, a dor que havia ali era maior do que tudo. Tinha um buraco sem fim onde ela só estava caindo sem chegar a lugar nenhum.
A noite chegou e ela já não sabia mais seu nome!
Recebeu visitas indesejáveis e a primeira coisa que se passou na cabeça foi sair daquele lugar onde todos podiam encontra-la.
Então ela colocou o seu batom, passou perfume e saiu pelo mundo a fora a procura de compaixão;
O que ela encontrou?
Bem, não foi tudo o que ela esperava mais, é sempre nas drogas que a gente se encontra quando o coração começa a mandar no cérebro e tudo fica confuso;
Vodka, drogas, suco de laranja, drogas, suco de abacaxi, drogas, cervejas, drogas..
A música domina o seu corpo, e as luzes fazem um efeito lindo com a fumaça que se faz ali presente.
Os olhos se viram e ali ela se via entregue;
Entregue ao mundo, entregue ao nada.
Pegar o carro e fugir de tudo já não resolve mais nada.
Ela se sente perdida, sozinha e a tristeza está em todo o seu corpo, mas agora o que domina são as drogas fazendo efeito..
O beijo na bochecha fica estranho quando as bocas já se conhecem!
Então ela deitou e viu o seu mundo rodar...
Sentir náuseas da vida que se vive. Do momento em que se passa.
A vida é mesmo muito injusta.
O que tenho a dizer sobre ela?
Ela é linda, mas infelizmente não sabe disso; Ela tem grandes sonhos e tem muito potencial para realiza-los, mas ela também não sabe disso; Sua auto estima talvez não exista mais.
Talvez a dor do abandono domine a sua cabeça fazendo com que as atitudes sejam feias, mas agora isso é tudo que ela é.
Apenas uma garota perdida no mundo sem um porto seguro em qual deveria está aportada e se sentindo segura.
Os dias agora são cinzas e ela se encontra em um mundo escuro e longe de todos;

sábado, 13 de agosto de 2016


[...]

Seus olhos já não olham os meus. Eles olham para um futuro só seu, um futuro onde eu não estou.Sua presença faz com que eu me sinta completamente sozinha.
Nossa história foi bonita, um começo arrebatador, declarações de amor, surpresas, e eu me pergunto onde diabos esses carinhos foram parar? Qual foi o dia em que tudo foi interrompido, quem comeu suas palavras, estou ignorando o clichê que diz que o tempo esfria as relações.
O tempo pode envelhecer minha pele, mas ele é incapaz de mudar a forma com que eu vejo as coisas, eu me entrego, por mais que as pessoas amem de formas diferentes, nenhum amor existe sem entrega e você se tornou o ser mais egoísta que eu já conheci um ser que se acovardou quando viu o tamanho e a força do tempo.
Meninos não amam meninos só querem brincar.
Sei que você não terá coragem para partir, por isso estou te ajudando, coloquei um definitivo ponto final. Tenho pressa pra viver.
E eu.
Como vou ficar sem você?
Eu me amo. Essa foi a declaração de amor mais bonita que recebi, quando certa manhã me declarei para a pessoa que mora no meu espelho.
Deixei as suas malas na portaria. E mudei a chave do meu coração.
Atenciosamente.
Thaís

Dores.

Sentir e não poder gritar para o mundo..
viver em um silêncio escuro..
A vida ta passando e o que você está fazendo?

Cada um tem direito a sua própria dor, e cada dor tem o tempo certo para se tornar uma cicatriz, é assim que funciona, na internet vemos tantas pessoas perfeitas e fico pensando naquela pessoa que está envergonhada e trancada em um quarto dentro de si mesma. As pessoas não deveriam se envergonhar das suas dores, quando fazemos isso estamos nos envergonhando da nossa própria humanidade.

A única coisa que eu sei é que irá doer muito, a vida bate forte e ela irá bater não duvide disso, em algum momento você irá dobrar os joelhos e cairá com uma dor descomunal, quando isso acontecer talvez você tenha uns bons amigos por perto, ou, pelo menos você terá a certeza de quem não é um amigo.

Na verdade, eu acredito que a dor sempre é um estado de solidão.

O que eu quero dizer, é que você não deve carregar a culpa pelas suas dores parecerem “bobas” aos olhos dos outros, sabe o que as suas dores são?

Suas.

E vai passar, sempre passa (mesmo que a gente não queira).

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Desejos..

Então, tudo começa quando eu olho dentro dos teus olhos e meu corpo vai chegando perto do seu.
Estamos deitados e minha boca começa a implorar pela sua boca, minha respiração acelera, eu começo a ficar ofegante. Minha boca roça pela sua boca, mas eu não te beijo. Logo vem um beijinho no canto da boca e novamente nossos olhares se encontram. A pele se arrepia. A respiração continua forte e pesada. Eu beijo a sua bochecha e você suspira, minha calcinha molha.
Nossos corpos estão quentes de desejo e eu te beijo forte e minha língua entra na sua boca com uma fome imensa de você..
Sinto uma leve ereção nas suas partes de baixo e meu corpo se incendeia.
O beijo pega fogo e eu saio da sua boca e vou ao encontro da sua orelha.
Você escuta uma suspirada em seu ouvido e agora é seu corpo que se arrepia. Eu beijo seu pescoço quente e começo te enlouquecer aos poucos e minha boca saliva de desejos;
Você já está dominado de tesão e sua boca quer sentir o meu corpo.
Então você me joga na cama e começa a me dominar, sua boca percorre o meu corpo e vai me lambendo e me desejando.
Nossos olhares ainda se encontram e a visão que tenho de você me faz ficar mais molhada ainda.
Você já não consegue mais se controlar e começa a me pegar forte e eu fico louca de desejos, pego nos seus cabelos e você começa apenas a me excitar..
Ah como eu quero sua boca em mim, sua língua percorrendo cada pedaço do meu corpo nu;
Você beija as minhas coxas e eu vou me arrepiando, te olho como se fosse te engolir inteirinho..
Sua boca está quente, mas a sua língua está molhada e gelada e isso faz com que eu me derreta e eu só penso em me entregar por inteira..
Tudo pega fogo até que você encontra os meus lábios secretos e eles estão molhados de desejo..
Cada linguada uma gemida diferente.. Cada beijo uma virada nos olhos..
O tesão que eu sinto não chega nem perto da tua vontade de me agarrar pelos cabelos e me comer de quatro...
UAAAU

S2

São poucos os que vivem o que sentem, se permita ser diferente, esqueça quem lhe impõe limites, quem lhe diz o que seu coração deve sentir, coloque os teus gostos no papel e seja panfletária do amor que quer viver.Seja grata com o que é seu por natureza: valorize o teu beijo, tão doce; brinque com teu cabelo como quiser, ele é todo seu, corte, doe, pinte; deixe seu corpo ser novo, mesmo quando a opinião ainda é velha; te encha de tatuagem se assim desejar, ou não faça nenhuma; sonhe alto onde ninguém consiga te podar, você fica tão bonita sendo você mesma.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Perder tempo com pessoas inseguras..

A verdade, sejamos francos, é que nós sabemos desde muito cedo quem pode ser um problema em nossas vidas. Nós sabemos quem realmente se importa. Nós sabemos quem nos traz segurança e quem nos desperta aquele ciúme estranho que não costumávamos sentir. Nós sabemos quem nos conforta a alma e quem nos perturba a calma por não estar muito aí. Nós sabemos, mas meio ingênuos, fingimos não pressentir porque de um jeito ou de outro há algo de gostoso na incerteza e nos mistérios do sentir.
Mas uma hora cansa. Uma hora, seja por tédio, trauma ou pavor, tudo o que a gente quer é a simplicidade e calmaria daquilo que talvez se chame amor.Tudo o que a gente quer é constância e aquele conforto por saber que quem está ali do outro lado se realmente se importa. A verdade, sejamos francas, é que gente que “sei lá” cansa. Gente que se entende é o que realmente encanta e importa.

Dias Cinzas;

Eu poderia simplesmente fazer uma lista aqui de todas as coisas que eu já descobri que saiu das sua boca ou que foram escritas pelos seus dedos, falando mal de mim =]
Ou simplesmente eu poderia criar uma lista com todos os seus defeitos e as coisas feias em você..
Mas eu não vou fazer isso, não cabe a mim julgar ninguém, afinal, quem sou eu para julgar alguém?
Eu NUNCA vou abrir a minha boca para falar mal de uma pessoa que me arrancou sorrisos, assim como eu não vou falar mal dos meus outros Ex. que foram ótimos para mim =]
Eu poderia simplesmente falar tudo que eu sei, mas eu também não vou fazer isso.
E sabe porque?
Porque segurar os peidos na sua frente, foram pelo respeito que eu tinha por você =]
Porque ser um câncer, talvez faça a vida de alguém ser mais perigosa e ela viver como se os dias estivessem contados kk **vamos olhar por esse angulo** =]
Por que ser criança me fez fazer brincadeiras legais com você. =]
Por que ser infantil, fez eu ganhar mais carinho nas noites em que eu tinha medo dos barulhos =]
Porque você manter distância agora, só faz jus ao que eu te disse caso a gente terminasse =]
Sentir nojo? hmm, certo! Talvez se eu falasse sobre o que você tem depois que dormiu pelado também não seria nada legal =]
Mas sabe o que é mais interessante de tudo isso?
Só a minha mãe e um amigo meu sabem de tudo o que está acontecendo..
E pra quem você contou?
Bom, eu poderia novamente fazer uma lista aqui, mas claro que eu também não vou =]
Tudo vai passar, e você vai ser só mais um nome na minha lista com a palavra sexo ao lado, e sabe o que isso importa?
Não importa nada =]
Eu só queria que as fofocas acabassem, que meu nome não saísse mais da tua boca e nem dos seus dedos.. Porque é sério, ta muito feio isso, e a única coisa que as pessoas tão falando.. É que você não tá aceitando ter me perdido ;x
Queria poder te mostrar todos os print que me mandaram de você..
Queria que você soubesse tudo que eu sei de você;
Eu posso até ser problemática, mas não estou envolvendo ninguém nas minhas loucuras.. não estou atrás de ninguém pra ferrar contigo, MUITO PELO CONTRÁRIO, quero que você encontre a felicidade em alguém que você ame de verdade e que você possa realizar todos os nossos sonhos, os seus sonhos e que tudo dê certo;

Eu só quero ficar quieta no meu canto, sem ninguém vim me contar as coisas ruins que você ta fazendo cara;

Bem no fundo de toda essa confusão só queria que minha mãe soubesse que eu estou com saudades dela!

Eu vou ficar bem =]

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Acabou!

Eu não sei ao certo explicar o porque.
Apenas tenho pra dizer que acabou.
Se alguém me pedir o porque de tudo isso, a resposta pra mim sempre vai ser um pouco confusa;
Foi em uma certa noite em que o meu beijo estava estranho e houve uma confusão falando que minha boca havia beijado outra boca que não era a dele e no fim, tudo chegou ao fim.
Meu coração se magoou e eu não quis mais beijar a boca que me beijava todas as noites, todos os dias e que eu pensei que iria me beijar pelo resto da vida!
Se eu to triste?
Bem, eu estou bem triste, mas eu não posso mais mudar o que está acontecendo e tudo o que me resta é manter distância. Distância da pessoa em que eu amei de verdade e que eu queria passar o resto dos meus dias. Infelizmente nada acontece como a gente quer e o que eu quero agora é apenas me sentir segura e em paz!
A vida muda a todo instante, e foi em um desses instantes em que eu te perdi ou você me perdeu já nem sei mais ao certo!
Quero dizer que você foi algo bom por mais complicado que foram todos os nossos dias.
Sempre vou lembrar do calor dos nossos corpos juntos e aqueles beijos que se encaixavam perfeitamente.
Se eu te odeio?
Não, eu jamais odiaria você por mais idiota que você seja!
É, talvez eu seja um câncer, mas graças a Deus foi um câncer que você foi salvo;
Eu não consigo te odiar, porque nossos dias juntos foram muito massa, vou lembrar de cada transa, cada comida louca, cada momento legal e de cada sorriso. Ah o sorriso *-*
Eu posso parecer falsa, mas o meu coração está em paz em relação a nós.
Eu nunca fiz nada de errado e a última coisa que eu queria era te magoar!
Enfim, queria poder te gradecer por tudo e dizer que foram 4 meses de muita emoção e frios na barriga. Medo de perder você, medo de realizar nossos sonhos que faltaram pouco para a realização haha
Queria também dizer que vou sentir uma puta saudade e que cada vez que ouvir certas músicas, eu vou lembrar de você!
Seja Feliz L.F.M =)

Um beijo, Thaís.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Então do nada os nossos sonhos viram nada!

Eu não sei porque você sempre faz isso quando as coisas estão super bem!
As brigas não ficam longe de nós a cada 3 dias. Desculpa, mas eu não aguento mais isso!
Eu tenho sonhos, eu tenho sentimentos, eu tenho vontades..
Mas parece que tudo se acaba com bobeiras e desculpinhas sem nexos;
Há 4 meses que eu não beijo outra boca que não seja a sua, e não há outro corpo em que eu tenha vontade de me entregar que não seja o seu. É do seu toque que eu precisava.
Mas agora tudo parece confuso, tudo parece que chegou ao fim novamente!
Eu já não aguento mais dar explicações e elas entrarem por um ouvido e sair pelo outro.
As vezes parece que você esquece do sentimento, esquece das promessas, dos sonhos, dos momentos, e simplesmente se emburra e TIAU.
Eu sei que não sou muito diferente, mas prometi que não ia mais desistir de você por bobagens, mas acho que já chega. Não tenho mais forças para ficar explicando e implorando pra ficar. Quero mais é que você vá, e sinta na pele se vai conseguir ou não ficar longe de mim!
Eu vou estar morando no mesmo lugar, na mesma casa, no mesmo bairro, na mesma cidade, e no mesmo planeta. Só não sei por quanto tempo, então não venha tarde demais, pois a saudade não é motivos para trazer ninguém de volta!
Eu tenho minha consciência super tranquila de que eu não fiz NADA.
Os beijos e não beijos, as cocegas e os abraços estavam tudo saindo naturalmente, desculpa se fez com que você interpretasse de outro jeito, mas é como diz aquela imagem:
André mexe no celular da sua namorada pois tem muito ciúme. André trai a sua namorada!
Ah mas você não é André, mas pode ser você também, nada explica tanto medo, tanto Pit.
A única coisa que eu não entendo, é você fazer tudo isso e ainda querer continuar comigo.
Pra que se eu te trai? Porque se eu minto pra você? Porque se eu faço as coisas escondido?
Tu faz tudo isso pra gente brigar e depois se acertar e acha que sempre vamos continuar na mesma?
O sentimento ta acabando cara, e eu já não sei mais o que fazer.. Quando eu volto a te amar e sentir um desejo louco por você e ficar feliz de novo e fazer planos e tudo mais. Você vem e me joga um balde de água fria com outras babaquice sem sentido.
Se você vai mesmo embora?
Eu espero que você vá, e que um dia veja o quanto você é bobo estragando o que tínhamos, com essas infantilidades!
Ah e por favor, não esquece que você tem que ser mais HOMEM, mas seguro e decisivo nas coisas, te garanto que isso vai te ajudar muito a tomar decisões na vida =]

Eu vou sentir saudades!

Solidão - Saudades.

Me observando agora, neste instante, percebo como tenho uma eterna mania colocar de sentimento em tudo que escrevo, sim apenas no que escrevo. Na maioria das vezes eles são confusos e cheios de espinhos; ainda desconheço lindas flores que não carregam seus espinhos. Ultimamente não tenho recebido muito carinho; do mundo, das pessoas que me rodeiam, de mim para comigo mesmo. Estou me sentindo sozinha. Sozinha na multidão. Sozinha nos minutos antes de dormir. Sozinho em vidas que tinham tudo para se encontrar. Sozinha nos filmes que assisto e gostaria de dividir minhas opiniões loucas com alguém. Sozinha nos corações que me prometem sol, mas não me garantem um verão por inteiro. Engraçado como digo ser refém da solidão, mas raramente dou continuidade a amores que não queiram construir uma história. Pessoas lindas, por dentro e por fora, me surgem a cada esquina, mas pessoas que queiram construir algo, ah… essas são poucas.
Eu admito que sinto falta de um beijo carinhoso, de uma mão amiga, de conversas encharcadas de interesse nos pequenos detalhes da vida. Encontrar alguém que se interesse pelos nossos sonhos, pelas brincadeiras que fazemos ao acordar ou pela maneira que rimos dos nossos sofrimentos, hoje, se faz uma raridade. Na minha saudade cabem lembranças que os lembrados talvez já tenham esquecido.
Sendo porto de toda vontade de viver um amor que, como se fosse fácil, só me fizesse bem, estou me sentindo muito sozinho. Triste, mas com sabor de vida real. Por opção própria, faço da solidão a minha companhia, pois, sendo calada, ela não me traz a alegria que me faz suspirar, mas também não me faz testar a profundidade do fundo do poço.
Sem saber o que nos resta de amanhã, os problemas me atropelam no hoje. Abreviando as minhas tristezas em sorrisos que distribuo durante o dia, finjo que estou bem, mas sei que, vivendo nessa constante solidão, cada dia me afundo mais em mim… E, como dizia Caetano: às vezes um carinho cai tão bem.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Então vamos viver sem!

No começo parece que a vida vai parar, principalmente porque as horas parecem não colaborar, tudo passa mais devagar e a gente até pensa em maneiras para evitar levantar, como se faltar no trabalho fosse melhorar. 
O peso de recomeçar parece ser insuportável.
A única coisa certa, porém, é que no fim a gente aprende a viver sem, daquele mesmo jeito que a gente vivia antes.
É preciso aceitar que tudo está uma bosta para que tudo volte a ser gostoso de novo.
A gente aprende a viver sem um monte de coisas e pessoas nessa vida, mas a única delas que não podemos viver sem somos nós mesmos. 
A gente não pode esquecer de quem somos, do que gostamos e de onde queremos chegar. 
 Mas, do contrário, a gente pode tranquilamente aprender a viver sem aquele beijo, sem aquele sexo, sem aquela mensagem e sem a companhia daquela mão na nossa.
Por isso, fica bem, tá? Não dê forças para dor. E sabe como você faz isso? Falando menos vezes sobre ela. Quanto mais você fala sobre o que não gosta, mais força isso vai ter dentro de você. É preciso entender que tudo tem uma data de validade, só que às vezes a gente não quer ver, né? Você come comida vencida? Então por que fala de coisas vencidas?
A gente aprende a viver também sem a necessidade de ter.
Quando a hora chega a gente aprende que esse negócio de “um dia a hora chega” é verdade. Quando é dia seguinte a gente aprende que o dia seguinte também chega e faz bem mesmo. Quando uma nova pessoa nos elogia, a gente aprende a deixar pra lá os elogios daquelas velhas pessoas. É mais fácil do que parece ser e do que essas palavras podem explicar.
É só você colocar na cabeça que, um dia ou outro, vai chegar uma hora que a gente aprende a viver sem.