quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Desapega

Se doar inteiramente a quem, no fundo, bem no fundinho, sabemos que não irá mudar para melhor, é pedir para se afogar junto a um mar de tristezas. É suplicar para se perder nas profundezas e, sem ao menos perceber, se ver escoando num mar de fundo azul, que, pouco a pouco, vai se tornando menos azul, menos azul, e cada vez menos azul…

Nenhum comentário:

Postar um comentário